Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

UMA TARDE DE CÃO NA FORMAÇÃO (NÃO POSSUO VOZ ACTIVA) SENSIBILIDADE & EMOÇÃO VERSUS RAZÃO

erros-que-os-pais-cometem-5-838x557.jpg

 

Eu não tenho perfil de líder.

A minha atitude é passiva!

Não ativa...

E quando tento dizer algo sou absolutamente menosprezada e rotulada com os balõezinhos entrelinhas por cima da cabeça: “ Minha, arranja é uma psicóloga PARTICULAR e toma uns drunfos e não nos venhas amolar para aqui que aqui estamos a tentar aprender a ser lideres e a gerir equipas e não a resolver os teus problemas. Vai tratar-te! “

 

Vanessa63.jpg

CRÓNICA DE UMA TARDE DE CÃO NUMA FORMAÇÃO

 

As pessoas insensíveis e egoístas são uma espécie de adubo para o nosso crescimento?


É uma questão, a qual, nunca encontro qualquer resposta !

 

Hoje estou a escrever esta crónica para libertar-me da frustração aglutinadora que sinto desde que ingressei numa turma num Instituto!

 

Confesso que não escolhi o curso: foi-me imposto!

 

Dos vinte cursos que havia para escolher selecionei dez e nenhum foi aquele, o que significa que definitivamente tal assunto não me preocupa momentaneamente; ser líder ou motivar equipas, o que quer que seja, só eu e Deus sabemos entre nós o quanto por si só já me é difícil eu liderar a minha vida e motivar-me a viver, quanto mais os outros.

 

Quase que é uma anedota! Todavia, eu sigo tudo o que me é imposto: é algo que faz parte da minha personalidade. Sou bem disciplinada e tento assimilar a matéria, apesar das intempéries que possam surgir no meio do caminho. Porém, nesta turma os meus nervos e a minha sensibilidade está a flor da pele.

 

Confesso que ser ignorada ou desprezada me faz recordar sempre os meus dias nublosos da adolescência. Muitas pessoas desta turma conseguem incorporar o papel da esposa do meu pai, com quem, por motivos que só a nós nos pertencem, interagi muito mal ! Quando utilizam a técnica dela de IGNORAR ENQUANTO ESTÁS AMUADA só ma trazem ao pensamento…

 

Sem querer dou por mim a contemplar o vazio e a vivenciar tudo uma vez mais! Todavia, algo estranho acontece: choro convulsivamente, desmancho-me em lágrimas nos intervalos (colocar um lembrete no telemóvel para deixar de utilizar make-up senão vou sempre com os olhos esborratados para a aula).

 

O fenômeno interessante é que na adolescência, por mais provocações que ela me fizesse, eu era verdadeiramente feita de titânio. Muitas pessoas questionavam-se onde é que eu ia arranjar a força e o autocontrolo para – literalmente – desprezar anos de impropérios; desde acusações de vadia, putaria, não ser dotada nem de beleza, nem de inteligência e outras mais que eu acabei por perdoar, acreditando, que o meu pai a contar-lhe o passado da minha mãe, lhe fez inconscientemente uma lavagem cerebral para que ela agisse assim.

 

Ela foi influenciada pelo pânico, a vergonha, e o meu silêncio: hoje acredito verdadeiramente nisso! Eu não a deixei conhecer-me, como tal, ela não possuía um mínimo vislumbre da minha personalidade ou de quem eu era enquanto pessoa. Se me tivesse conhecido, talvez soubesse que sou simplesmente um coração orgulhoso que palpita forte demais e que – tal como um animal bem domesticado – bastam umas meias dúzias de festas na cabeça para eu ser uma fiel escudeira (o que talvez explique o facto de detestar gatos, aquela indiferença toda perante o dono irrita-me).

 

 

Respeitar & entender a Diferença dos Outros

Grande mensagem HUMANA de esperança e de SOLIDARIEDADE para com o outro !

 


As pessoas sempre me questionaram aonde eu ia buscar o meu autocontrolo! Eu creio que sei aonde o fui buscar mas esse tema já foi tão mencionado no meu Blogue que até já fica banalizado, mas sim, eu ia buscar o meu autocontrolo e conforto ao facto de estar irremediavelmente apaixonada ! O amor era a minha âncora, consequentemente, a esposa do meu pai podia espicaçar-me anos a fio que dali nada obtinha, o que só a fez espicaçar-me ainda mais, porém, o meu autocontrolo foi realmente irrepreensível : dona de um orgulho férreo, nariz empinado, independente e, acima de tudo, soberana do meu mundo, eu nunca chorei pelo seu desprezo, chorava sim pelo rapaz que me desprezava ! Método de escape eficaz a curto prazo, e um grande problema a longo prazo !

 

Adiante…

 

Ser desprezada e ignorada é o meu calcanhar de Aquiles, todavia, a imaturidade da adolescência ajudou-me a não escutar absolutamente nada do que me diziam e, muitas das vezes, era-me dito frente a frente…Tal fenômeno de resiliência e resistência a desprezarem-me perdurou por mais de vinte anos, mais exatamente, até o dia em que deixei de sustentar o meu amor platónico pelo Tiago na minha cabeça… Um dia, acordei e o homem (já feito) tinha morrido! Vá-se lá entender… A partir de então qualquer coisa que me era dita, qualquer telefonema que não me era feito pela minha família eu desmanchava-me em lágrimas.

 

Eu costumo dizer que a minha FORÇA ficou com o Tiago e apenas a ele PERTENCE: morto ou vivo, era lá que residia a minha paz e a meta da minha viagem! E tendo em conta que o Tiago nunca olhou para mim, eu devo ter uma grande resistência mesmo OU TINHA, a ser desprezada e ignorada o que leva a VANESSA de agora: chata, choramingas e absolutamente fragilizada !

 

Eu sinto falta do Tiago todos os dias para me ajudar a ultrapassar este sentimento de vazio que sinto de cada vez que não olham para lá da minha alma porque – pura e simplesmente – NÃO LHES INTERESSA ! Penso sempre que se ainda o amasse e desejasse jamais importar-me-ia com o que os outros dizem ou não dizem ou não fazem (é mesmo mais uma questão de não fazer e dizer) !

 

O que nos leva novamente a minha turma: não existe EMPATIA entre mim e eles (todavia subentenda-se que não estou a englobar os membros todos) e eu aprendi nas primeiras aulas desse curso que EMPATIA era colocarmo-nos no LUGAR DO OUTRO/VESTIR A SUA PELE/DESCER ATÉ AO BURACO DA ESCURIDÃO COM A PESSOA, coisa que – decididamente – eles não possuem capacidades para o fazer: tampouco me dizem BOA TARDE num corredor quanto mais olharem para além da minha ALMA !


Eu não possuo qualquer VOZ ACTIVA naquele grupo e – obviamente – que sendo um ser PASSIONAL já me ocorreu que só berrando-lhes é que consigo fazer-me escutar, porém, por respeito ao Instituto e a todos os cursos que já lá tive a oportunidade de fazer, remeto-me ao meu canto, baixo a cabeça e choro no intervalo.

 

pocapaciencia_1_791063.jpg

 

Não é um sacrifício! Garanto-vos! Por dinheiro, tudo se aguenta !


Três horas por dia é pouquíssimo tempo para me esquartejar a alma. Quem já passou por anos de silêncio, abandono, desprezo e um sofrimento agreste coloca a sua máscara de frieza e aguenta até ao fim as poucas horas de formação que lhe restam!


Uma coisa que me questiono é se num CURSO como este não deveria ser colocada em prática exatamente aquilo que se está a ensinar: procurar junto do outro (equipa e líder) uma solução para que a outra pessoa se sinta integrada no núcleo/acarinhada até… Ah é verdade, mandavam-me para a ala psiquiátrica do Júlio de Matos !


Temos, então, o núcleo dos rapazes e vou dizer rapazes para diferenciá-lo dos SENHORES que são lá grandes SENHORES já com muita experiência de vida e que detêm uma aura de supremacia e integridade, a qual, nada temos a apontar (mesmo que não nos cumprimentem no corredor). Ora o núcleo de rapazes é – no mínimo – estranho (dão-se todos entre eles porque homens serão sempre homens), mas uns detêm uma aura de arrogância e isolamento que de encontro a minha dá faísca, obviamente!

 

Eu quase consigo ler o pensamento deles quando os contemplo, com balõezinhos por cima das suas cabeças. Evidentemente, sendo homens muito orgulhosos, metódicos e disciplinados acham-me uma fraca, infantil e perturbadora do grupo. Aliás nem sequer vão perder um ÚNICO SEGUNDO DA SUA ATENÇÃO com algum sentimento meu… Quem me conhece sabe que sou uma MELÓMANA, por isso muitas das vezes dou por mim a contemplar o branco da parede ( visto que nunca os contemplo de frente nem gosto de os estar a analisar fisicamente por isso raramente olho para eles) e dou por mim a imaginar a PLAYLIST deles: que músicas escutarão? Que vida terão? Qual o passado deles? Sendo tão reservados, a minha imaginação vagueia para outros mundos.

Muitas das vezes questiono-me como tanta gente pode estar junto num curto espaço de metros quadrados e a quilómetros de distância uns dos outros … É só uma reflexão!


No meio do núcleo dos formais e dos reservados que me parecem agentes da CIA, temos outro núcleo que não deixa transparecer nada da sua vida mas detêm uma outra faceta: a de GOZÕES E CAÇADORES DE RABOS DE SAIAS! Esses são no mínimo SUI GENERIS, o que a nossa líder considera de puro otimismo, bom divertimento e descontração, eu considero GOZAÇÃO!

Evidentemente que esses também se juntam ao grupo do RESERVADOS e acham-me a PATÉTICA DA TURMA, ou seja, a espécie a quem não se deve dispensar um só segundo, seja quais forem as suas motivações, o seu presente, passado e o que a leva a desmanchar-se tão rapidamente e não ser BOA ONDA como as restantes mulheres do NÚCLEO… Esses são aqueles que – na porta da sala – deveria existir uma buzina ou um sininho de cada vez que passa uma rapariga/mulher (só), nem é uma mulher/rapariga bonita, basta ser um RABO DE SAIAS e de preferência que tragam mesmo saias! Também reparei que tem uma certa aversão as roliças, visto que a sua testosterona interior não lhes salta das órbitas quando passa uma roliça.

kobieta-z-megafonem-31726160.jpg

Definitivamente ASSIM eu seria escutada!
Não iria necessitar do megafone para nada...
Até em surdina escutar-me-iam!

 

Sendo uma MELOMÁNA também tento imaginar a PLAYLIST deles, porém, os temas que me vem a cabeça são sempre temas de cariz pimba e até já tentei imaginar algo numa categoria superior, porém, não consigo mesmo imaginar o homem que engoliu o livro “ O SEGREDO “ a escutar algo refinado, até deveria escutar, tendo em conta que – a menos que estivesse a GOZAR MAIS UMA VEZ – uma leitura assim predispõe para tal, mas as suas indiretas e as suas picadas são tão foleiras que faz-me lembrar o Zé aqui do andaime; o problema é que não consigo imaginar o Zé do andaime a ler “ O SEGREDO “


Tenho a certeza que esse formando estava a REINAR com a nossa cara quando disse isso!


Depois temos aquele que acha muito COOL dizer que não leu um único livro na vida. Tem piada. O homem que amei durante vinte e dois anos também achava COOL afirmar isso, nem por isso deixei de o amar e, além do mais, tornou-se num líder nato: capitão do clube que defendia e diretor comercial da empresa onde trabalha! Para além disso, por muito COOL, que ele achasse que dizer aquilo fosse, os meus vinte e dois namorados também não leram um único livro na vida, o que não fez deles pessoas menos cultas e bem-sucedidas: é tudo uma questão de CARISMA!


É um CAÇADOR DE RABOS DE SAIAS mas é mais a GARGANTA & A FAMA que a AÇÃO e isso basta olhar para ele de vislumbre para conseguir percecionar nele que existe alguma sensibilidade. Ponto. Todavia, a sua suposta sensibilidade não o vai fazer gastar o seu tempo com nenhuma MALUQUINHA da turma, a choramingar pelos cantos!

 

Temos ainda o caçador furtivo que ACREDITA que por ter visto e presenciado a fragilidade da presa a consegue caçar com galanteios e piropos que vão de encontro aquilo que a presa vivenciava uns anos atrás, porém, a presa tem olhos de  falcão que realmente trespassam a alma e, acima de tudo, não cai na rede de nenhum caçador através dos seus momentos de fraqueza.

 

E o que é que eu faço numa turma destas? Observo! Porque de cada vez que abro a boca trago conteúdo emocional meu a mesa e levo com um balde de água fria daquela gente.( " AQUELA GENTE " é uma expressão tipicamente utilizada no norte, sai-nos naturalmente, não significa que estejamos a desdenhar alguém ou a menosprezar ) Hoje descai que no processo COMUNICACIONAL fiquei calada nove anos numa casa. Eles RIRAM-SE!

 

A sério?

 

É um tema para se rirem? Uma pessoa excercer a arte do mutismo anos a fio numa casa ?


Pior!


Atingiram o meu calcanhar de Aquiles. Disseram que eles simplesmente haviam colaborado comigo ao exercer o silêncio do outro lado (o meu pai deveria ter-se reverenciado perante eles) ! A nossa líder concluiu o mesmo sarcasticamente e eu fiquei engasgada e a contar até cinquenta de trás para a frente nos dez minutos que faltavam para o intervalo.

 

Ao chegar ao bar desmanchei-me em lágrimas!

 

Precisava de fazê-lo! Foi uma descarga de energia, sofrimento, tensão e desprezo que precisava colocar cá para fora! O que nos leva até a minha perceção da SENSIBILIDADE DOS OUTROS… Que se passa com o mundo? Quando berramos não nos ouvem? Quando choramos dizem que não se vão desculpar pelos nossos quinze minutos de lágrimas vertidas no intervalo? Desculpem-me mas não possuo família, nem pilares. Os meus pilares são as pessoas HUMANAS que me vão surgindo no meio do caminho e eu preciso delas para ACREDITAR que este mundo tem algo bom para me OFERECER…

 

tumblr_lrxwsw845x1qdoqijo1_500.jpg

 

Conclusão (positiva e assertiva), talvez estas pessoas sejam nada mais e nada menos que pessoas que precisamos encontrar no meio do caminho para evoluirmos mais, eles são uma espécie de teste que temos de ultrapassar, no meu caso, a tolerância a frustração e ao desprezo.

 

Mas acima disso tudo, precisamos estar preparados para enfrentar a turbulência e não nos deixarmos levar pelo orgulho e afundarmos-mos ainda mais nas trevas por causa destes percalços.


Eu acredito que pessoas insensíveis acabam por DESPERTAR em nós o nosso EVIL SIDE, por isso precisamos estar sempre atentos e com cautela ao lado delas e vigiar os nossos passos para não tomarmos nenhuma atitude, da qual, nos venhamos a arrepender!


Se TU és o centro, mesmo involuntário, de algum facto desagradável, sê a primeira pessoa a sorrir, desfazendo tensões e aborrecimentos capazes de aparecer. Eu sei que EU não faço isso mas a mim só me restam sete dias para finalizar o CURSO, mas tu/tu podes ter anos de convivência pela frente com colegas similares a estes, que terão cada qual a sua personalidade e estar-se-ão nas tintas para o teu BACKGROUND EMOCIONAL ou para aquilo que estas a VIVENCIAR !


ESTE FOI O TEXTO MAIS INTERESSANTE QUE ESCREVI NO MEU BLOGUE
ABSOLUTAMENTE ISENTO DE MENÇÃO DE CIDADÃOS E NOMES
FINALIZOU COM UMA MENSAGEM POSITIVA E DE ENCORAJAMENTO E ASSERTIVA
VIVEMOS NUM PAÍS LIVRE: ATENTAR CONTRA O QUE ESCREVI É CENSURA !
SER INSULTADA E AMEAÇADA EM CONTEXTO DE SALA JÁ É DE UMA GRAVIDADE ACRESCIDA E EXTREMA !

FAZER UMA CRÓNICA É UM ACTO JORNALÍSTICO; O QUE ACONTECERIA A TODOS OS JORNALISTAS DO NOSSO PAÍS, HUMORISTAS, CRONISTAS, COMENTADORES ETCETERA SE DE CADA VEZ QUE DIZEM QUE PARTIDO TAL NÃO PRESTA, QUE O MOURINHO É ISTO E AQUILO ? O QUE ACONTECERIA??? NENHUMA DESSAS PESSOAS É ACONSELHADA A TOMAR MEDICAÇÃO OU A IR TRATAR-SE PARA O MAGALHÃES LEMOS. DECERTO, PROCESSOS EM CIMA DEVEM LEVAR PORQUE DIPLOMATICAMENTE É ASSIM QUE SE EXERCE O OFÍCIO !!! ENTÃO, DIPLOMATICAMENTE EXERCAM AQUILO QUE É POLITICAMENTE CORRECTO, AO INVÉS DE DIZEREM QUE A PESSOA NÃO PRESTA/É MALCRIADA/CHANFRADA E SABE LÁ DEUS O RESTO DOS EPÍTETOS QUE ME ATRIBUIRAM NO SEU SUBCONSCIENTE OU PERANTE OUTRAS PESSOAS...

 

Então o MIGUEL ESTEVES CARDOSO também não presta?
Aquele jornalista fantástico que escreve crónicas sublimes acerca de tudo o que pensa !
Será que as MULHERES DO SUL o chacinaram quando ele escreveu o texto acerca das mulheres do NORTE que - segundo ele - deveriam governar o país ? Estaria o Miguel Esteves Cardoso a transpôr limites de liberdade ? As tantas deve ter recebido um portfólio de cartas de SULISTAS a maltratarem-no e a ameaçarem-no, QUIÇA !

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.