Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

HARRY & MEGHAN MARKLE : EM BUSCA DA LIBERDADE; O LIVRO DE OMID SCOBIE, REPÓRTER MONÁRQUICO ( OS TRECHOS QUE INCENDIARAM AS PRIMEIRAS PÁGINAS DOS JORNAIS ) PARTE III

Harry e Meghan 4.png

As regras não são INFRINGIDAS!

Apesar da tristeza com a idéia de perder os Sussex como membros ativos da realeza, a rainha percebeu que era necessário que o casal se separasse completamente da instituição. Ninguém deve ser forçado a fazer algo que não quer fazer. Mas se Harry pensava que a sua proposta pública os levaria a conseguir exatamente o que eles queriam ", ele estava muito enganado", disse um membro do palácio. "A rainha entendeu todas as dificuldades que eles enfrentaram, mas as regras não são infrigiaas por ninguém." O Palácio de Buckingham divulgou uma declaração afirmando que seria encontrada uma solução para os pedidos de Harry e Meghan "em dias, não em semanas".

A Cimeira em Sandringham House

Após três dias de conversas entre membros da família real e funcionários do governo, incluindo o governo do Canadá, a rainha solicitou que Harry se dirigisse até Sandringham para encontrá-la, a Charles e William também(...) Harry estava nervoso. A propriedade, onde residia a rainha e onde tantas lembranças de Natal haviam sido construídas, era agora o cenário para a reuniâo mais importante de sua vida.

Foi também a mais difícil. Ele discordou de sua família como nunca antes. Não foi uma decisão fácil enfrentar as velhas regras da monarquia, mas para Harry era a única opção de "fazer as coisas corretamente para a sua pequena família", disse uma fonte próxima ao casal. "Esta guerra está a destruí-lo . Ele ama a rainha, mas a sua esposa está angustiada e ele adora o seu filho. Archie é tudo para Harry. "

Quando os membros da realeza decidiram fechar um acordo, a atmosfera ficou impregnada com o que uma fonte descreveu como "uma abordagem profissional". Harry sentiu que ele e Meghan haviam sido deixados de lado pela instituição e que eles não eram uma parte importante do seu futuro. Não era necessário ver muito mais além. Bastava apenas contemplar as fotos de família exibidas durante o discurso da rainha no dia de Natal. Na Sala Verde do Palácio de Buckingham, onde a rainha pronunciou o seu discurso, os espectadores viram fotos dos Cambridge e dos seus filhos, de Charles e Camilla, do príncipe Philip e uma imagem em preto e branco de George VI. Notável foi a ausência de uma foto de Harry, Meghan e o seu novo bebê, Archie. Fontes do palácio insistiram que a seleção de fotos foi feita para representar a linha direta de sucessão, mas para Harry e Meghan era outro sinal de que eles tinham que pensar no seu próprio caminho.

Biz-megharry-917765808.jpg

O princípe Carlos deixou bem claro para Harry que ele e Meghan faziam parte do futuro da família real, apesar da demanda por uma "monarquia reduzida", com menos figuras da realeza ativa. (...) Embora William não gostasse das  do plano do seu irmão, o destino de Harry estava nas mãos da rainha e ela sabia que o resultado da reunião definiria os critérios para as próximas gerações futuras.

Finalmente, a Rainha Isabel II, acabou  por afirmar que a visão de uma semi-realeza que Harry e Meghan tinham jamais poderia ser concretizada.. "Era insustentável", disse uma fonte do palácio. (...) Naquela noite, a rainha divulgou uma declaração sincera e pessoal. "A minha família e eu apoiamos totalmente o desejo de Harry e Meghan de criar uma nova vida como uma família jovem", disse ela. "Embora todos tivéssemos preferido que eles continuassem como figuras ativas na família real, respeitamos e entendemos o desejo deles de viver uma vida mais independente como família, mantendo-se como uma parte valiosa da minha".

De qualquer forma, a fonte disse que "os membros do palácio culparam Meghan e alguns membros da família também".

05a377c4ae02d0678a5da8834deee988.jpg

O estado desolado do Princípe Harry era evidente

 

Humilhação final em Westminster Abbey

Um DOS últimos compromissos de Harry e Meghan,  foi o serviço religioso da Commonwealth na Westminster Abbey. Se eles precisavam da confirmação de que deixar a instituição era a decisão certa, as maquinações que precederam o serviço eram um lembrete útil. Embora nos anos anteriores tivessem participado da procissão das importantes figuras da realeza que entraram na igreja com a rainha, agora descobriram que haviam sido eliminadas da procissão. A decisão foi tomada sem consultá-los e eles foram informados muito depois da impressão das 2.000 cópias do programa de convidados, em que seus nomes eram evidentes por sua ausência ;(digamos que aqui se fazem, aqui se pagam; não haviam Harry e Meghan feito o mesmo, comunicados sem avisar ? Pronto, agora tinham oportunidade de provar um pouco do seu próprio veneno)

Naquele ano, seriam apenas o duque e a duquesa de Cambridge, o príncipe de Gales e a duquesa de Cornwall que passeariam com a rainha pela abadia. Parecia intencional. "Harry estava mais do que decepcionado", disse um amigo, mas o estrago já estava feito.

Para acalmar as coisas, os duques de Cambridge concordaram em sentar-se ao mesmo tempo que os duques de Sussex e os condes de Wessex. (...) Enquanto Harry e Meghan cumprimentavam William e Kate sorrindo, os Cambridge mal responderam. Foi a primeira vez que os dois casais se víam desde janeiro. "Harry", disse William e inclinou a cabeça, ignorando Meghan. Durante os minutos que antecederam a chegada da rainha, William e Kate sentaram-se de costas um para o outro e só se viraram para falar com o príncipe Edward e Sophia, sentados ao lado dos Sussex. Embora Meghan tenha tentado encontrar o olhar de Kate, a duquesa mal registrou sua presença.

25748196-0-image-a-18_1583779591417.jpg

Ninguém conseguiu disfarçar a tensão do último evento, especialmente Harry que estava furioso por ele e Meghan terem sido deixados de fora na procissão da Commonweaslth

 

Após cinco longos dias após a reunião original, a rainha declarou num comunicado que havia emergido um plano para "um caminho construtivo e solidário para o meu neto e a sua família" que entraria em vigor no outono boreal de 2020, seguido por uma declaração de Harry e Meghan. Ambos os lados delinearam os termos do acordo, que estipulava que o casal se afastaria completamente de suas obrigações com a realeza. Como não seriam figuras ativas, não podiam mais usar os seus títulos de alteza real ou a palavra realeza nos seus projetos futuros. Harry perderia as suas honras militares e o seu papel como embaixador de jovens da Commonwealth também foi removido.

O aspecto mais desmoralizante do acordo era que as nomeações militares honorárias de Harry seriam removidas. "Foi uma pílula difícil de engolir, e também foi extremamente doloroso para Meghan vê-lo passar por isso", disse uma fonte próxima ao casal. "Foi o que tocou mais os sentimentos de Harry."

"Era tão desnecessário", Meghan disse mais tarde a um amigo. “E eles não apenas tiraram algo dele mas também de toda a comunidade de veteranos militares. É visível que ele também significa muito para eles. Então porque? Os poderes [da instituição] são, infelizmente, maiores que eu. ”

Meghan: nunca, nada mais desejava voltar a família real.

Após a cerimônia [em Westminster], Meghan voou de imediato de regresso ao Canadá: ela havia reservado o primeiro voo pós-serviço para retornar a Archie. "Meg só queria chegar a casa", disse um amigo, que observou que a duquesa estava emocionalmente afetada e exausta. "Neste ponto, não se consegue imaginar mais como poderá haver um ponto de retorno a Monarquia"

c1bcb9d6a43c7eaf6f278e00a522d621.jpg

Texto & Crítica: Vanessa Paquete 2020 ©
Fontes/ Sources: OMID SOBIE , TOM BRADLEY © ANGELA LEVIN ©
Fotos Principais: Todos os Direitos de Autor Pertencem aos Respetivos Fotógrafos ©
Getty Images ©
Pinterest ©
Sussex.Royal.com ©

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.