Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

DIOGO MORGADO: DE ATOR A REALIZADOR: "MALAPATA" E "EXCUSE" OS PROJETOS QUE O ARTISTA POSSUI EM MÃOS

Sem Títulonm

 

O ator Diogo Morgado encontra-se presentemente a rodar em terreno Algarvio a sua primeira longa-metragem - uma comédia de contornos místicos; assim o afirmou o ator aos diversos órgãos de comunicação social. No cardápio de atores encontram-se várias caras conhecidas do público português, d`entre elas José Raposo, o mágico Luís de Matos, o comediante Marco Horácio e a atriz/apresentadora Luciana Abreu, bem como o seu melhor amigo: o entertainer português Rui Unas e Manuel Marques!


Diogo Morgado, que no início da sua carreira, afirmou por variadíssimas vezes que desejava ter uma carreira eclética e abranger vários projetos (promessa que talvez não tenha sido levado muito a letra dado os seus papeis de galã romântico na dramaturgia portuguesa) cumpre assim o seu objetivo de passar para trás da câmara e realizar um projeto há muito pensado (ou não tivesse o ator rumado a Hollywood após a gravação da telenovela Vingança par tirar um Curso De Realização) e agora plenamente concretizado.


Atirado nas sitcoms portuguesas, minisséries, telenovelas e até telefilmes para papeis sempre de cariz romanesco/dramáticos (algo que sempre lhe caiu muito bem), o ator nunca escondeu a sua ambição de interpretar um lado mais obscuro das personagens. A sua ambição levou-o a rumar a Hollywood onde – como todos sabemos – alargou os seus horizontes e pode experienciar em primeira mão, durante uns três anos, as luzes da ribalta da cidade dos anjos e da cidade que nunca dorme (variadíssimas foram as suas aparições em programas de renome Nova-Iorquinos de Los Angeles e afins).

 

Tal percurso, deu-lhe o impulso e o conhecimento necessário para se aventurar na sua primeira curta-metragem “ Break “ em 2013 que, já na altura, contava com duas pessoas do seu foro intimíssimo como atores (Lúcia Moniz e Rui Unas). Diogo sempre pareceu desejar mostrar ao público uma faceta desconhecida dos atores sobre, os quais, incidia as suas obras. Tome-se como exemplo Rui Unas, conhecidíssimo comediante, que em “ Break “ veste a pele de André, uma personagem que foge da sua realidade circundante e abraça o seu mundo de alienação. Um papel bastante atípico para o comediante/apresentador que na dramaturgia portuguesa, diga-se de passagem, apenas se tem cingido ou submetido a papéis de ínfima importância e limitada relevância (bem como Luciana Abreu)!


O ator Diogo Morgado parece ser – e a experiência pessoal cada vez mais me comprova isso – um individuo desconfiado que quando empreende um projeto seu de supra importância escolhe a dedo a equipa que o rodeia: é como se Diogo fosse buscar a sua “ malta “ e, ao invés de ir tomar um café com eles, dissesse “ Hey, pessoal vamos fazer um filme “!

 

E assim se reuniu o elenco e a equipa de Malapata!

 

CjOejyoUgAEh34-

  Este foto pertence a Diogo Morgado Copyright (Instagram/Facebook ) 

 O que nos espera ainda não sabemos.


Encontra-se escrito entrelinhas nas imagens que vão sendo publicadas nas diversas redes sociais onde vemos um Diogo Morgado orgulhosamente agarrado a uma câmara, de vestes muito informais, cabelo castanho-escuro desalinhado, escondido sob um chapéu e barba já a cobrir-lhe o queixo feito um Peter Jackson comprometidíssimo com o seu trabalho; afinal de contas é a sua obra que esta a ser criada!

13344777_1343617858986946_6421400675964701289_n.jp

Este foto pertence a Diogo Morgado/Storylxproductions Copyright (Instagram/Facebook ) 

 

O filme que está a ser rodado num luxuosíssimo resort algarvio (assim nos mostram as imagens) tem data prevista para exibição o último trimestre do ano de 2016, algo que não me surpreende de todo, dado que “ Virados Do Avesso “ de Edgar Pêra estreou-se precisamente na altura natalícia e arrecadou as bilheteiras portuguesas e parece que daí o ator/realizador Diogo Morgado tirou algumas ilações: para começar, a mais preciosa de todas, que uma boa comédia portuguesa em época natalícia e com alguns nomes sonantes enche as salas de cinema !


Porém, não nos cinjamos unicamente a cifrões e recordemo-nos que Nicolau Breyner, falecido este ano, sempre fora uma referência na comédia nacional e para o próprio Diogo, e iniciou-o em vários projetos com a sua assinatura e sempre o incentivou a abraçar mais a riso, visto que o ator afirmava não ter nascido com um grande dom para ser comediante. Nicolau refutava tal e até já possuía na calha alguns projetos para ambos. Nunca se saberá se Malapata seria um deles e – na realidade – se não será uma homenagem pessoal do ator e um projeto de cariz sentimental.


A verdade é que se recuarmos até 2014 e constatarmos o sucesso que foi “ Virados Do Avesso “ pudemos supor que Diogo esteja a apostar na mesma fórmula, dai ter data prevista para o último trimestre do ano, todavia, se o filme de Edgar Pêra a seu desfavor possuía a total lacuna de argumento e se fazia munir de um humor alarve, a seu favor possuía um elenco de luxo, nomeadamente, o próprio Diogo Morgado que muitas carinhas larocas deve ter atraído ao cinema, Jorge Corrula que habilmente soube encarnar o homossexual efeminizado que muitas gargalhadas nos arrancou com os seus manejos, trejeitos e drama amoroso e restante elenco que de tão sonante que era até lhe podíamos puxar o lustro: era um candelabro luxuoso ou não fosse um filme de orçamento estimado em 600 mil Euros. Para finalizar bastava apenas um Toque de Midas e esse chegou pelas mãos de Anselmo Ralph que fez a sua participação no filme e ainda cantou os seus Hits do momento.

 

Só a participação de Anselmo Ralph e a cena das docas de Lisboa, com um Diogo Morgado eufórico, eletrizante e sedutor a tentar provar a todo o custo a sua faceta de macho folião assumido ao sabor do tema “ Não Me Toca “ , valia cada tostão empregue no bilhete. O resto era puro entretimento sem uma narrativa interessante. Diogo nunca foi gay num filme que era suposto sê-lo, mas foi a sua imagem e a sua interpretação de escritor alienado perdido numa rodilha de sustos e interrogações, atraiçoado pela sua rival e em busca da sua carreira e vida que ficara em suspenso que acabaram por nos entreter e fazer de “ Virados Do Avesso “ um sucesso.


Resta agora saber o que Diogo Morgado está a cozinhar em lume brando em “ Malapata “ e tirar aquela tal prova dos noves: será que o seu nome enquanto realizador e a figurar num cartaz será o suficiente para atrair público?


Temos Rui Unas. Luciana Abreu. Luís de Matos (um estreante nestas andanças). Marco Horácio. José Raposo e Diogo Morgado atrás de uma câmara…

13329214_1736766049926352_402260560_n.jpg

 Este foto pertence a Hotel de Faro Copyright (Instagram/Facebook ) 


A verdade é que os seus fãs americanos mais fidedignos e eu própria continuamos é expectantes e quase ofegantes relativamente a sua curta-metragem “ Excuse” ; desta feita um drama com Daniela Ruah e Alberto Frezza e aí não nos restam quaisquer dúvidas que apesar da curta possuir apenas quinze minutos e dois atores e o rosto de Diogo Morgado por detrás da câmara e não diante dela, tal não será um obstáculo a fidelização de público. Os teasers já foram apresentados, a alma cativada com as palavras de Alex e Brenda (Ruah & Frezza) e nós estamos a espera da estória dos dois indivíduos que cruzam os seus dramas pessoais e redescobrem na estória pessoal de cada um uma centelha de luz.


Em “ Excuse “ Diogo não alterou em nada a sua fórmula de estar na vida, bem como a nível profissional. Rodeou-se dos seus melhores amigos em solo americano, pegou na sua “ malta “ e foram rodar uma curta, a comprovar tal temos Diogo Morgado como Diretor Executivo, Dana Johann como produtora e o seu marido Dave Johann como assistente de produção.

Sem TítuloVI.jpg

        Este foto pertence a Excuse Short Film Copyright (Instagram/Facebook ) 


A dupla Johann parece ser uma espécie de “ Impulsionadores ” da carreira americana do ator, visto que Dana é uma profissional de TV em Los Angeles que gere tudo respeitante ao ator, desde os seus fãs até a sua promoção no Twitter. Amicíssimos desde 2013, Dana começou por promover a carreira de Diogo após ter visto a sua entrevista na Oprah referente ao seu papel de Jesus Cristo na série “ The Bible “. Uma amizade compreensível dado a contribuição desta para a divulgação da sua carreia em território norte-americano e uma amizade que deu frutos muito apetecíveis como é o caso de "Excuse" que, segundo o crítico de cinema Pedro Tendinha, nos revela uma faceta intensa e dramática da atriz Daniela Ruah que, momentaneamente, a fazer parte integrante do elenco de " Investigação Criminal: Los Angeles ", talvez tente descolar-se um pouco do estereótipo da "agente Kensi " !

 

A curta “ Excuse “; segundo o próprio ator/realizador fará primeiro o circuito dos festivais e depois será colocada online. Acreditamos que tal aconteça em 2017 pois prevejo – sem trocadilhos com a suposta narrativa mística do seu filme Malapata – que Diogo regresse a América em 2017 para novos projetos!

 


https://twitter.com/ExcuseShortFilm

https://www.facebook.com/ExcuseFilm/?fref=ts



Design de Flyers: Vanessa Paquete 2016 ©

Texto & Crítica: Vanessa Paquete 2016 ©

Fotos: Diogo Morgado/Storylxproduction/ Excuse Short Film CopyRight INST/TWITTER

Todos os Direitos Reservados ®




Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.