Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

FIFTY SHADES OF VANESSA PAQUETE

DIOGO MORGADO EM CSI:CYBER

Sem Título700.jpg

 

O ator português Diogo Morgado não para de surpreender o público. Depois de participações nas séries The Messengers e Revenge, e do papel principal que assumiu na minissérie The Bible, bem como a sua passagem pela hilariante comédia, Virados do Avesso, Diogo estreou-se na semana passada em CSI:CYBER, no papel do agente Vega, mostrando-nos o quão maleável e multifacetado consegue ser.

 

O programa norte-americano da cadeia CBS, criado por Anthony E. Zuiker, Carol Mendelsohn e Ann Donahue, gira em torno da Agente Especial Avery Ryan, encarregada da Divisão de Crimes Cibernéticos do FBI, em Quântico, Virgínia. A segunda temporada está atualmente em decurso, tendo sido precisamente nela que Diogo fez a sua estreia.

 

A série que tem como principais estrelas Ted Danson e Patricia Arquette, recentemente vencedora de um Óscar, conta ainda com nomes como James van der Beek, Shad Moss, Charley Koontz, Hayley Kiyoko, entre outros.

 

Sem Título210.jpg

 

Em Portugal, CSI: CYBER é transmitida na FOX, não havendo ainda, no entanto, informações quanto à data da estreia da segunda temporada, o que significa que os fãs portugueses não puderam contemplar Diogo na sua estreia. De relembrar também que os episódios – por norma – se encontram a venda no ITUNES mas apenas para território americano, como tal, ao público português não lhes resta senão que aguardar.

 

 

 Este vídeo pertence a http://diogofanfriends.blogspot.pt/

 

O ator Diogo Morgado fez a sua entrada em grande numa cena ao estilo de 007, numa festa deslumbrante e sumptuosa em Barcelona, envergando a expressão máxima do requinte masculino: um smoking! Com um flute de champanhe na mão, o ator que gosta de ser visado pelas suas prestações em cena e não pela sua indumentária ou o sex-appeal que emana, surge-nos com o mesmo estilo, desenvoltura e carisma do mítico James Bond. Para completar a cena, apenas faltava um ritmo de Manzanita para complementar a requintada entrada na narrativa.

 

Miguel Vega entrou na narrativa sumptuosamente a nível de aparência para de seguida ser dardejado psiquicamente com uma fatalidade: o seu parceiro, o agente da Interpol Rupert Fleming acabara de ser brutalmente assassinado pelo notório criminoso Python; o mais procurado de toda a unidade Cyber! Perseguido desde o início por todos os agentes federais, Python, todavia, nunca conseguiu ser capturado devido a sua mestria. A frieza com que opera é-nos exibida na maneira como assassina o agente Fleming (parceiro de Diogo Morgado em CSI:CYBER e antigo parceiro da agente Avery – Patricia Arquette). Python antes de assassinar Fleming telefona a Avery para que esta possa escutar o seu ex-parceiro a ser torturado até a morte.

 

E é aqui que entra toda a veracidade, comoção e singular interpretação de Diogo Morgado na sua estreia na série CSI:CYBER. Não tendo surgido na narrativa como um agente novo que vem integrar a unidade, mas sim já como um velho conhecido de Avery, a tarefa poderia afigurar-se-lhe mais difícil e complexa, visto que tinha de recriar para o ecrã, laços passados já bem vincados e uma química entre parceiros, porém, ao contemplarmos as cenas lá está ela; aquela tal química, aquela habilidade interpessoal e aquela conexão afetiva com Avery (Patricia Arquette).

 

CUSUaOWUEAAcStP.jpg

 

Desde 2013 que Diogo nos tem demonstrado resultados brilhante nas suas interpretações. Por vezes, tal frase parece anular os seus dezassete anos de carreira para trás, mas desengane-se quem pensa que ao falar assim afirmo tal; simplesmente, parece-me que a profissão de um ator deve ser eclética e o mais diversificada possível e que – por vezes – a rotina e o representarmos sempre os mesmos papeis no ecrã nos estereotipa e nos coloca um rótulo, acabando por estagnar a nossa progressão, tornando a profissão de ator num ciclo vicioso bastante cansativo que satura a nossa imagem ante o público.

 

Quando os papéis são interpretados com amor e paixão é impossível não sermos reconhecidos e Diogo  possui sentimento, emoção e dedicação de sobra para com a sua profissão, bem como respeito: quatro premissas fundamentais para se construir uma carreira de sucesso!

 

A título de exemplo, o ator português possui em CSI:CYBER uma cena em que a sua sagacidade é posta a prova numas quantas frases em francês; momento surpreendente e que deliciou os fãs – visto que causou um verdadeiro efeito surpresa no público! Não poderia ter existido momento mais apelativo e charmoso do que um Diogo Morgado de 35 anos de idade, de testa franzida, sobrolho arqueado, corpo reclinado sobre a mesa com os braços crispados sobre a secretária em jeito de contenção de raiva, a incidir os seus olhos negros como a noite no hacker Bernard que se recusa a ceder qualquer informação acerca de Python. Com uma postura incisiva mas elegante, uma expressão facial perfeita, Miguel Vega é o agente capaz de nos alterar a respiração e nos fazer ter algumas síncopes cardíacas.

 

Este vídeo pertence a http://diogofanfriends.blogspot.pt/

 

Já no terreno, preparados para a operação, Diogo Morgado exibe o seu sorriso cativante ao lado de Patricia Arquette, no interior de um jipe, num tête a tête enternecedor onde ambos recordam o seu falecido amigo Rupert: Diogo Morgado a ser ele próprio, sem grandes adendas no script, tão simples quanto isso! Numa cena de evidente química entre ambos os atores, o momento flui naturalmente e parece-nos que Diogo faz parte da temporada de CSI:CYBER desde o primeiro episódio.

 

Diogo convence pelo seu talento e não só…

 

Quer seja de smoking preto, flute de champanhe na mão e cabelo retro clássico à anos 60 ou a envergar um fato mais informal, de semblante tétrico e olhar conspícuo ou com ar de mauzão, de pistola em punho, jeans, sweatshirt, colete da Interpol e cabelo desalinhado, este nosso ator português possui qualquer coisa de muito sensual e atrativo que poucos homens têm a sorte de possuir.

 

A receção via Twitter e Facebook não poderia ter sido mais efusiva por parte dos fãs, principalmente via Twitter, onde o fenômeno americano Diogo Morgado parece ter conseguido fidelizar um grupo de simpatizantes bastante entusiastas que apoiam Diogo em cada passo que dá!

 

Uma coisa é certa, qualquer que seja o cenário, Diogo jamais conseguirá fugir do próprio charme que exala porque Diogo Morgado é verdadeiramente um homem que possui uma linguagem corporal muito própria e charmosa, bem como manejos que parecem sussurram-nos tacitamente galanteios.

 

Diogo Morgado não aprecia que evoquemos que é um homem sedutor, cuja expressão facial nos conquista com um simples olhar ou um simples vislumbre do seu sorriso. Prefere antes que, ao invés, de o acharmos atraente, o achemos um homem de atitude, de condutas respeitosas e procedimentos firmes, talhado com um caracter humilde e despojado de certas superficialidades

 

Pois é Diogo, dizem que a sensualidade é um perfume que vem de dentro e a atração que realmente nos move não passa só pelo corpo, mas também por outras nuances do nosso caracter, e tu pareces encarnar na perfeição esse estereótipo, todavia, deixa-me que te diga que tu não seduzes apenas a nossa alma com o teu talento; seria uma hipocrisia tão grande afirmá-lo e tu não aprecias pessoas desonestas!

 

csi6.jpg

Design de Flyers & Printscreens: Vanessa Paquete 2016 ©

Texto & Crítica: Vanessa Paquete 2016 ©

Fotos: Diogo Morgado/ CopyRight INST/TWITTER

IMAGES: CBS/CSI:CYBER Copyright

Todos os Direitos Reservados ®

 

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.